O momento justifica-o e o objecto da família, Ex-Militares da Companhia de Caçadores 3485, impõe-no. Vamos, todos, contribuir com notícias e estórias do presente e do passado.
Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 25.05.18 às 16:00link do post | favorito

Fomos, em 02 de Fevereiro de 1972, atirados para uma guerra em Angola.

Aí, a nossa relação, pura, de camaradagem e de combatentes consolidou-se, era exemplar.

joão_anos_chicapa

 

Desde então:
- Faço tudo para ajudar a manter a nossa ligação entre Ex-Militares, Familiares e alguns Amigos, que fazem o favor de nos aceitar; e
- Ofereço, um meio digital universal, o nosso site http://www.cc3485.pt, que dá a conhecer o melhor do nosso mundo, antes, durante e após a Companhia 3485.

 

Hoje, a lei pede-nos mais contenção na divulgação dos dados pessoais. São alterações, que talvez ajudem a garantir a segurança e a nossa privacidade, mas que em nada afetam a nossa relação de afeto e da velha camaradagem, que merece seguir em frente.

Assim, devido à lei, e porque nem todos aceitaram a divulgação da morada e do telefone, a página OS NOSSOS CONTATOS foi retirada do nosso site.

 

Um abraço... do tamanho do Chicapa.
Carlos Alberto Santos


Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 25.05.18 às 14:51link do post | favorito

O novo regulamento de proteção de dados, que entra hoje em vigor, promete uma verdadeira revolução ao nível de todas as empresas e de todos os setores da atividade económica. Para os cidadãos, o novo regulamento traz uma maior transparência das informações fornecidas sobre os seus dados e, mais importante, reforça o direito à oposição ao tratamento desses dados.

 

De realçar é também o direito à portabilidade, que constitui uma das maiores revoluções neste regulamento: o titular dos dados tem o direito a receber os seus dados pessoais do responsável pelo seu tratamento, para que sejam reutilizados na esfera privada. Por outras palavras, o cliente de um banco ou de qualquer outra empresa que lide com os seus dados pessoais tem o direito de exigir que os mesmos sejam transferidos para outra entidade. O consumidor ganha assim o direito a mudar de prestador de serviços sem que os seus dados pessoais fiquem na posse do anterior prestador.

 

E que dados estão incluídos no perímetro da nova lei? Todos os que se possam recordar. Informação relativa a uma pessoa singular identificada ou identificável, o que inclui dados genéticos e dados biométricos. O conceito de identificável inclui o nome, número de identificação, dados de localização, identificadores por via eletrónica, bem como um ou mais elementos específicos da identidade física, fisiológica, genética, mental, económica, cultural ou social dessa pessoa singular. Este novo regulamento incide sobre a recolha, mas também sobre o manuseamento desses dados.

 

Dados: o “ouro” da nossa era
 O Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) surge pela necessidade de atualizar a Diretiva 95/46/CE que regulava a matéria da proteção de dados na União Europeia e que o próprio RGPD revoga.

“A Diretiva já tinha mais de vinte anos, ao longo dos quais o mundo mudou muito, sobretudo pela utilização massiva da Internet e das redes sociais. Nunca como agora se partilharam tantos dados pessoais, nem nunca antes estes dados atingiram o valor que hoje têm, sendo mesmo considerados por muitos como o “ouro” da nossa era...

De Jornal Económico - Ler mais aqui

 

Carlos Alberto Santos

tags:

Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 20.05.18 às 23:25link do post | favorito

Almoço_Convívio10.jpg

 

Este convívio foi um momento com a Vida e com Deus na Capelinha de Santo André, em Aver-o-Mar.

 

São momentos como este, que fazem a diferença.

 

Sr. Padre, os seus 94 anos, a sua cultura e a homilia / preleção social, histórica e política foram uma delícia, permita-me que lhe enderece os meus parabéns e que fique seu fã, como se costuma dizer agora.

Almoço_Convívio20.jpg

Almoço_Convívio21.jpg

 

Depois, durante o almoço, como é habitual, entre nós a conversa gira, quase sempre, à volta de assuntos… o que tens feito, tens notícias deste ou daquele e o novo elemento que apareceu passados quase 50 anos, mas… depressa os contornos são mais alegres, mais ou menos ligeiros onde o objetivo comum, é festejar e participar no Convívio Anual da Companhia de Caçadores 3485.

 

É neste divagar entrecortado entre frases e momentos, que algumas fotos, tiradas ao acaso, ficarão a perdurar.

Almoço_Convívio40.jpg

Almoço_Convívio41.jpg

Almoço_Convívio42.jpg

Almoço_Convívio43.jpg

É um tempo, que é só nosso, e que temos grande prazer em usufruir.

 

Hoje, aqui sentado a escrever, já espero pelo próximo, que ficou muito bem entregue ao nosso camarada Manuel Coimbra, em Santa Maria da Feira. Até dia 18 de Maio de 2019.

 

À família Conceição, que organizou tudo na perfeição, obrigado.

 

Carlos Alberto Santos

www.cc3485.pt


Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 04.05.18 às 22:23link do post | favorito

Praga, 23 de Abril de 2018, 9h00 da manhã e um sol envergonhado, mas agradável. Até parecia mentira, porque estava prevista chuva.

O dia começou pelo Castelo de Praga, o maior e mais antigo do mundo. É enorme, majestoso e com uma vista divinal sobre a cidade. Depois do controlo nas entradas, há um mundo de jardins, residências reais, a casa do presidente, igrejas, a Catedral de São Vito e a Golden Lane (Zlata Ulicka), uma rua cheia de casinhas todas coloridas, que antigamente serviam de alojamento aos guardas. Mais tarde, estas casas albergaram pessoas de outros ofícios e de diferentes estratos sociais.

Praga60.jpg

Ler mais aqui

 

Carlos Alberto Santos

www.cc3485.pt


Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 20.04.18 às 00:26link do post | favorito

Uma vez, no meio de uma tempestade, aterrei numa pista que encontrei para me safar. E estive uma noite à conversa com um comerciante local, que me acolheu e me contou que tinha filhos de africanas, como todo o bom português. E dois eram terroristas. Recebeu-me lindamente e, muito calmo, ao jantar contou-me aquilo. "Então mas você diz-me uma coisa dessas?", perguntei. "O que quer que lhe diga? A realidade é esta", respondeu. Em Teixeira de Sousa, que era uma cidade fronteiriça, sempre em ebulição, havia um hotel que era uma espelunca, pior que qualquer estalagem do antigo Bairro Alto, o Hotel Sepol. E Sepol era Lopes ao contrário, o que representava o espírito da cidade: era tudo ao contrário. Encontrávamos lá mercenários que vinham do Congo aviar-se... Tive grande amizades, tanto com brancos como com africanos. E tenho uma filha que nasceu lá, o cartão de identificação diz que é natural do Luache, que ninguém sabe onde fica.

............................................................................................................................................................

Muito difícil, porque não é só um fenómeno nosso, é mundial. Veja o Brasil, Israel... Perderam-se os objectivos e uma certa ética. Mas isto não vai lá com revoluções, só vai lá com a evolução. Sou contra revoluções, veja a tragédia que foi a Revolução Francesa, que toda a gente diz que foi uma coisa bestial, mas que foi o início de uma época tremenda, que ainda estamos a viver. Pode parecer blasfémia, mas é verdade. O que precisamos é de evoluir, de resgatar valores. Olhe, outro dia fui a Serralves, entrei numa sala e estava uma lâmpada pendurada e um escadote por baixo. O meu primeiro pensamento foi: o electricista esqueceu-se do escadote. E é chato, num museu. Vou ver e o escadote era a própria obra. Mas era um escadote normalíssimo... É de mais! Enfim, calhou-nos a nós esta fase mais difícil, temos de a viver. Mas isto vai melhorar.

 

Ler mais aqui.

 

Carlos Alberto Santos

tags:

Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 14.03.18 às 22:51link do post | favorito

 

Piscina Alto Chicapa

 No mundo (visitas)  

Em Portugal (visitas)

01.Angola - 296
02.França - 153
03.Brasil - 134
04.Estados Unidos - 44
05.Reino Unido - 18
06.Suíça - 17
07.Luxemburgo - 15
08.Alemanha - 14
09.Canada - 12
10.Itália - 12
11.Moçambique - 8
12.Espanha - 7
13.Argentina - 5
14.Peru - 5
15.Suécia - 5
16.Filipinas - 4
17.Holanda - 4
18.India - 3
19.Japão - 3
20.Namibia - 3

 

01.Alverca do Ribatejo - 1.159
02.não definido - 630
03.Lisboa - 600
04.Carregado - 569
05.Queluz - 191
06.Viseu - 159
07.Estoril - 148
08.Guimaraes - 139
09.Leiria - 135
10.Porto - 100
11.Amadora - 94
12.Sao Joao da Madeira - 74
13.Braga - 37
14.Setubal Municipality - 36
15.Alges - 26
16.Evora - 23
17.Covilha - 22
18.Almada - 16
19.Torres Vedras - 14
20.Coimbra - 12

 

 

Carlos Alberto Santos

www.cc3485.pt


Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 08.03.18 às 15:16link do post | favorito

Sábado 19 de Maio de 2018 – Póvoa de Varzim

CONCENTRAÇÃO – 10 HORAS no Santo André Hotel

“ ELES DIRÃO DE NÓS”

 

Caríssimo Amigo e Camarada, um ano passou…

Chegou o momento de mais um encontro de Amigos e Camaradas da Companhia Caçadores 3485. O dia 19 de Maio de 2018, é o dia do nosso almoço/convívio, que este ano se realiza na cidade da Póvoa de Varzim, cidade ligada ao mar, nomeadamente comércio marítimo e pesca, devido a estar localizada num dos melhores portos naturais portugueses. O nome Póvoa de Varzim deriva de Póvoa que significa pequeno povoado, a palavra Varzim, deriva de Euracini, senhor da totalidade ou pelo menos parte destas terras, a palavra Euracini, através de vários fenómenos linguísticos acabou por se transformar em Varzim.

1 - A concentração de Amigos e Camaradas está marcada para as 10 horas da manhã, no Santo André Hotel, situado junto ao mar, na Avenida Santo André na freguesia de Aver – o – Mar – 4495 – 102 – Póvoa de Varzim.

 

2 – Realização de missa em nome dos nossos Camaradas que já não se encontram entre nós, às 11 horas da manhã na Capela de Santo André.

 

3 – Passeio pedonal pelo passadiço sobre o areal da praia de Santo André, no fim da realização da missa, cerca das 12 horas.

 

4 – O almoço convívio será no restaurante do Santo André Hotel, às 13 horas.

 

Amigo e Camarada a tua presença é fundamental, confirma a mesma até ao dia 30 de Abril através dos contactos: 916 056 140 ou 914 404 132.

Podes também confirmar a mesma através do e-mail: cmlf77@gmail.com

 

 

“ ELES DIRÃO DE NÓS”

José Conceição


Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 06.03.18 às 00:25link do post | favorito

 

Sem dar por isso… tudo foi evoluindo, desde o chamado código “à mão e à medida” até ao “pronto a vestir” imposto pelas tecnologias de hoje.

 

Site3485.JPG

Aliás, se recuarmos 30 anos, muito, mesmo muito antes de haver Facebook… eram as folhas A4, que faziam as grandes honras da sociedade.

Lembro-me bem desse tempo, quase sem autoestradas, dos percursos lentos entre povoações, de ir buscar frango assado para o almoço a uma churrascaria (qual pizza italiana à porta)… bem, isto já não interessa.

 

O nosso site www.cc3485.pt evoluiu muito durante estes 30 anos. Hoje, tem um registo universal, é oficial e veste-se à moda, está rápido e em grande, nos computadores, no Tablet ou no mais pequeno telemóvel… e, até se interliga com o vosso Facebook.

 

Sendo o autor deste projeto dedico-o a todos os que a vida me trouxe, mesmo com a guerra, como dádiva de amizade, e aos que assim perduram (mesmo separados pelas distâncias ou por um, qualquer, capricho de momento), e que nunca deixaram, ano após ano, de demonstrar os afetos em qualquer circunstância.

 

Muito obrigado.

 

Um abraço do tamanho do Chicapa.

Carlos Alberto Santos

tags:

Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 14.02.18 às 01:16link do post | favorito

Berna, a capital da Suíça. É uma cidade com um pequeno centro histórico, de arquitetura medieval. Desde 1983, que é Património Mundial da Humanidade pela UNESCO.

A principal atração da cidade é a torre de Zytglogge a do grande relógio da cidade, construído no ano de 1530. Junto, há um outro com a hora solar, onde um mecanismo com um urso, um galo e um bobo da corte dão um espetáculo, que diverte os turistas.

Berna20.jpg

Percorri a rua principal, Spitalgasse, que está repleta de variadas lojas, restaurantes e pastelarias. No entanto, o que chama mais a atenção foi a quantidade de fontes e respetivas estátuas profanas projetadas no meio da rua a conviverem com os frequentes transportes públicos, automóveis, bicicletas e as pessoas em passeio.

Berna21.jpg

Berna22.jpg

Berna23.jpg

Berna24.jpg

Também foi aqui que, o homem da Teoria da Relatividade, Albert Einstein viveu. A sua casa é hoje o Museu de Einstein. No mesmo prédio encontra-se o Museu de História de Berna.

 

Perto da Ponte Nydeggbrücke, mais precisamente no BärenPark / Parque dos Ursos, encontra-se o símbolo de Berna, uma família de ursos, que felizmente hibernavam. Digo felizmente, porque é um tipo de atração turística muito dispensável… os animais não percebem porque têm que estar ali expostos e presos.

 

A Torre Käfigturm, era a torre da prisão feminina que, mais tarde, passou a ser a sede do fórum político da Confederação helvética.

Berna60.jpg

Na Bundesplatz, o Palácio Federal da Suíça é uma edificação imponente. É a sede do Parlamento Suíço com 80 elementos, que pertencem a 18(?) diferentes famílias políticas.

Berna70.jpg

O Rio Aare, que nasce nos Alpes, circula pelo centro histórico da cidade com uma cor linda de glaciar.

Berna31.jpg

Berna32.jpg

Berna33.jpg

Ficou-me na retina o Kornhaus: um antigo armazém de cereais da cidade, que se transformou num centro gastronômico, com bar e restaurante. A sua decoração é imponente. Segundo os menus, que estavam expostos, os preços eram elevados ou talvez não.

Berna50.jpg

A Catedral de Berna (Bern Minster), na Münsterplatz é o principal símbolo gótico da cidade.

Berna40.jpg

Berna41.jpg

Berna42.jpg

Berna é uma cidade de encanto, que não foge à regra de todas as outras: são pequenas e com pouca história.

Berna30.jpg

Estive hospedado no Novo Hotel, na Berna Expo. Gostei da estadia, do bom pequeno-almoço, da qualidade dos serviços e do cartão diário para os transportes. Recomendo. Para um turista, viver na Suíça será sempre na proporção da qualidade de vida dos que lá vivem, que definitivamente não é a mesma de Portugal.

 

Não quero terminar este meu último post sem realçar a educação das pessoas e o seu “modus vivendi” civilizado. Em Berna, apercebi-me, que a maioria fala várias línguas. No hotel, por exemplo, o coordenador, um Suiço típico, teimou e esforçou-se por nos falar em Português de Portugal pedindo desculpa a cada momento, quando uma palavra custava a sair. Uma surpresa.

 

E o que dizer de um transporte público que ao chegar a um semáforo toma de imediato a prioridade ou do ciclista, que na ciclovia, entre automóveis, elétricos e autocarros é o mandante da estrada, onde todos lhe prestam vassalagem.

Berna80.jpg

Para terminar, um episódio, que não é uma anedota: Na sequência da entrega do carro alugado, de matrícula alemã, no parque da Avis / aeroporto de Zurique, indicaram-me para trocar de box, em vez da 12, a que estava no contrato, passava para a 67. Um educado jovem a falar fluentemente alemão, ia fazendo as honras da casa. Apercebi-me que queria inspecionar o veículo, o nível do combustível, os quilómetros e identificar qualquer anomalia, aliás um procedimento habitual. Mas, o que me estava a espantar era ouvir um jovem a falar alemão com o sotaque das Beiras, aquele sotaque que eu bem conhecia dos meus avós. Para espanto da minha mulher, assim de repente, perguntei-lhe em português: - Amigo… não é da região da Guarda ou de Viseu? Com um grande sorriso estampado no rosto… oh, são portugueses… eu também, sou de Guimarães. Depois... houve alegria por sermos portugueses, embora disfarçados de alemães, eu por estar com um carro matriculado na Alemanha e ele pelo dialeto.

 

É assim a Suíça, encantadora e acolhedora… e quem sabe, se no futuro, com mais um cantão, dos portugueses.

 

Até… Interlaken ou Lucerna e Monte Pilatus.

 

Carlos Alberto Santos

tags: ,

Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 10.02.18 às 23:31link do post | favorito

… mas são os pormenores, que fazem a diferença. Apesar da enorme beleza das montanhas e da imensa neve, encontrei-me com a minha infância e apeteceu-me, mais do que nunca, reviver os cenários da Heidi e do Pedro: “Avozinho diz-me tu…”.

Alpes10.jpg

No país dos relógios, de qualidade, dos fondues, com aquele cheiro a queijo, dos chocolates, qual a melhor escolha, e das contas bancárias, qual o melhor sigilo, os Alpes, repletos de acessos rápidos e fáceis, são majestosos.

Alpes20.jpg

Alpes21.jpg

Alpes22.jpg

Alpes23.jpg

Alpes24.jpg

Conhecer a Suíça é uma experiência única e interessante. Conviver, em poucos quilómetros, com três culturas a germânica, a francesa e a italiana, é uma mistura única, que, mesmo assim, não apagam os hábitos tipicamente suíços.

Visitar os Alpes vale sempre a pena, é espetacular, seja por apenas uns dias ou por umas horas, como eu fiz.

Voltei à estância de férias de Gstaad, à povoação de Saanenmoser, com mais um acolhimento de excelência, até para um “bimbo da neve”. Do alto daquelas montanhas, para mim, tudo parece pequeno e inspira-me a experimentar o nosso mundo de uma maneira única.

Alpes30.jpg

Alpes31.jpg

Alpes32.jpg

Alpes33.jpg

Alpes34.jpg

Antes do regresso a casa já estava com vontade de voltar. O próximo destino vai ser um misto de cidade e montanha, entre Lucerna, Interlaken e Monte Pilatus.

 

Carlos Alberto Santos


Ex-Militares da 3485 no MEO Kanal
Canal nº 888882 – Ex-Militares da 3485 no MEO Kanal
mais sobre mim
Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


Sala de Leitura
pesquisar
 
subscrever feeds