Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Notícias e Estórias

O momento justifica-o e o objecto da família, Ex-Militares da Companhia de Caçadores 3485, impõe-no. Vamos, todos, contribuir com notícias e estórias do presente e do passado.

Notícias e Estórias

O momento justifica-o e o objecto da família, Ex-Militares da Companhia de Caçadores 3485, impõe-no. Vamos, todos, contribuir com notícias e estórias do presente e do passado.

Férias... Viagens... não é, só encostar a barriga à mesa

Alto Chicapa, 19.06.21
Vida mudou!
 
Conhecemos uma realidade pré-COVID e pós-COVID… e, se já éramos ansiosos, agora verifica-se um aumento significativo de pedidos de ajuda relativamente à ansiedade, sendo transversal a todas as faixas etárias.
 
Falo de Ansiedade quando é excessivamente intensa e desproporcionada quanto ao perigo real.
Manifesta-se através de sintomas físicos: o coração bate mais rápido, a respiração mais rápida e superficial, contrações musculares, transpiração, dores de cabeça… e sintomas psicológicos: vontade de fugir / evitar algo, medo de morrer / enlouquecer, antecipação e avaliação maximizada dos perigos… Com a combinação destes sintomas, o doente perceciona que algo de muito grave estará para acontecer e entra num ciclo vicioso. Esta condição clínica é debilitante, causa grande sofrimento e tem um grande impacto sobre a vida quotidiana. Pode sentir que está a ficar sem controlo.
 
Depois de largos meses a viver com incertezas, perdas, mudanças constantes, avizinha-se um período, as férias. 
Porém, muitos dirão: “férias são para quem pode”; “para quem vai para um hotel”; “para quem não tem responsabilidades / obrigações;”.
É essencial que, quer faça férias dentro ou fora de casa, tenha momentos de descanso e de lazer, e deve gerir esses momentos conforme a sua disponibilidade, o importante será sempre promovê-los.
 
Enfrentar a ansiedade é o primeiro passo para quebrar o medo e inseguranças. As férias serão sempre um ótimo momento para que possa PARAR, REFLETIR E MUDAR!
· PARAR, anotar sobre o que mais o preocupa.
· REFLETIR, acerca das diversas formas de resolução.
· MUDAR, selecionar a opção que mais se adequa a si e à dificuldade identificada.
 
Para que este período de férias seja regenerador faça algo de diferente, algo que proporcione novas emoções / sentimentos e crie novas memórias. Assim sendo, planeie, sozinho ou em família, atividades que promovam a atividade física e ao ar livre, a relação com os outros, a descoberta de novos lugares… fazer qualquer coisa que durante o ano não teve tempo e é algo que aprecia!
 
Ao planear as suas férias irá sentir maior sensação de organização e tranquilidade e o resultado será compensador.
 
Contudo, para algumas pessoas, esta pequena sugestão poderá parecer de grande dificuldade porque gera pensamentos de muitos “ses”… e “se não gostam?” e “se algo não corre como o planeado?”… inseguranças que condicionam comportamentos.
 
Como gerir a ansiedade? 
· Fale com alguém em quem confia; 
· Partilhe pensamentos e sentimentos com um familiar / amigo; 
· Foque-se em ações que consegue controlar; 
· Em situações de maior ansiedade, respire fundo; 
· Escreva, coloque no papel pensamentos e sentimentos.
 
Se continua com dificuldade, procure ajuda. Um(a) Psicólogo(a) tem um conjunto de ferramentas e intervenções baseadas na evidência científica que ajudará a compreender o que provoca a sua ansiedade, a lidar melhor com ela e a modificar alguns dos seus pensamentos / comportamentos.
 
Texto de Dra Carla Gomes 
Clínica Trofa Saúde Braga
 
Eu acrescento:
Vão de férias, sempre à descoberta ou em viagem, em novos lugares, entre pessoas com outros hábitos, onde haja necessidade do movimento, "ginastica" física, mental ou emocional... FUJAM DAS ROTINAS e não subestimem o momento viral, nem partam com a ideia feita de que a pandemia Covid-19 já acabou... certamente vai durar, mais uns bons anos.
 
Um abraço do tamanho do Chicapa.
Carlos Alberto Santos
 
 

 

Ex-Militares da 3485 no MEO Kanal

Canal nº 888882 – Ex-Militares da 3485 no MEO Kanal