O momento justifica-o e o objecto da família, Ex-Militares da Companhia de Caçadores 3485, impõe-no. Vamos, todos, contribuir com notícias e estórias do presente e do passado.
Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 30.09.14 às 00:28link do post | favorito

 

Reportagem RTP

tags:

Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 17.09.09 às 14:16link do post | favorito

As galerias romanas da Rua da Prata, em Lisboa, vão abrir ao público nos dias 25, 26 e 27 de Setembro, naquela que será a única vez que estarão acessíveis a todos este ano.

 

Ler mais aqui

 

Carlos Alberto Santos

 


Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 17.08.09 às 15:29link do post | favorito

 

Ter amigos? Além de ser uma riqueza, e grande, é um privilégio, sem igual.

 

Falar, visitá-los, convidá-los para um almoço ou um passeio, são maneiras nobres e gratificantes de nos tornarmos mais ricos.


Recebi há uns dias, em minha casa de Alenquer, a visita de um amigo, o Manuel Esteves de Lousada. Estava de visita a Lisboa, em casa de um outro bom amigo, o Daniel Velosa.


Entre um convívio em Alenquer e uma sardinhada em Azeitão, raptei-o, por um dia, assim como à sua simpática esposa, Fernanda, para uma visita à Lisboa antiga.


10 de Agosto de 2009, um lindo e quente dia de Verão deram-nos tempo para fazermos um dos mais típicos passeios lisboetas: uma viagem de eléctrico, pelas colinas.
 

Antes, percorremos de carro alguns quilómetros por sítios de referência, o Campo Grande, a Cidade Universitária, o Campo Pequeno e a sua Praça de Touros, o Largo do Saldanha, o Largo do Marquês de Pombal e os seus jardins e a Avenida da Liberdade.
 

Na Praça dos Restauradores, onde deixámos o carro, iniciámos um percurso a pé, com passagem pelas portas do Coliseu, pelo Largo do Rossio, onde contemplamos o teatro Dona Maria, a bonita Estação do Rossio, as ruínas do Convento do Carmo, a muito antiga casa da Ginjinha, e as portas de Santo Antão, onde na juventude comia umas iscas de perna aberta, petisco de gritos (para serem boas a frigideira não podia ser lavada), depois passámos à Praça da Figueira de onde contemplámos o Castelo de São Jorge.

 

Percorremos a Rua Augusta, com as suas inúmeras lojas, até ao chamado Arco da Rua Augusta. Ainda vimos a fachada dos antigos Armazéns do Chiado e o elevador de Santa Justa e o seu miradouro, apinhado de turistas, uma construção do tipo da Torre Eiffel em Paris.

 

Acabámos no café, O Martinho da Arcada.
 

Na Praça do Comércio, apanhámos um histórico eléctrico, já lotado, apesar de ir iniciar a sua viagem.

 

 

 

Turistas italianos, espanhóis e americanos compunham a maioria dos passageiros.

 

Seguimos pela Baixa Pombalina até à Praça da Figueira, depois passámos pelo Largo Martim Moniz, aos pés do Bairro da Mouraria, avançámos pela Avenida Almirante Reis até ao Bairro da Graça onde vimos o Convento de São Vicente de Fora.
 

Parámos nas Portas do Sol para uma visita ao Bairro de Alfama.

 


Começámos pelo miradouro de Santa Luzia e acabámos no Castelo de São Jorge. Uma delícia!

 


O agradável e diferente almoço aconteceu numa esplanada improvisada numa pequenina e estreita ruela do Bairro de Alfama. Comemos bifes grelhados e bebemos algum vinho branco, fresquinho.
 

 

Pelas 18:00, prosseguimos a nossa viagem no eléctrico em direcção ao Bairro Alto.

 

Passámos pela Sé, atravessámos novamente a Baixa Pombalina, subimos ao Chiado, atravessámos o Largo Luís de Camões e terminámos junto ao elevador no Bairro da Bica.
 

Por falta de tempo, ficou por ver a Assembleia da República, o Largo da Estrela, a Basílica da Estrela e o jardim, O Bairro da Lapa, a zona ribeirinha das Docas e do Bairro de Santos.
 

Ao início da noite ainda andávamos no Bairro Alto, mas era aí que o nosso fado estava marcado.
Fomos assistir ao espectáculo, Fado In Chiado, num ambiente agradável com quatro jovens artistas de valor.
 

 

Terminámos o dia com uma petisqueira na Cervejaria da Trindade.


O regresso ao carro foi feito por ruas, edifícios e fontes iluminadas como se estivéssemos no Natal.


Obrigado Manuel Esteves, obrigada Fernanda, obrigado Daniel Velosa.

 


Como foram momentos de grande prazer, dedico-lhes estas últimas palavras: Dai-me só mais um minuto para escrever. Dai-me só mais uma razão para sonhar…


Carlos Alberto Santos

 


Ex-Militares da 3485 no MEO Kanal
Canal nº 888882 – Ex-Militares da 3485 no MEO Kanal
mais sobre mim
Novembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
27
28
29


Sala de Leitura
pesquisar
 
subscrever feeds