Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Notícias e Estórias

O momento justifica-o e o objecto da família, Ex-Militares da Companhia de Caçadores 3485, impõe-no. Vamos, todos, contribuir com notícias e estórias do presente e do passado.

Notícias e Estórias

O momento justifica-o e o objecto da família, Ex-Militares da Companhia de Caçadores 3485, impõe-no. Vamos, todos, contribuir com notícias e estórias do presente e do passado.

O comboio em Angola

Alto Chicapa, 03.06.09

 

 

Luanda/Malanje em fase conclusiva.

 

O director de Projecto de Reabilitação dos Caminhos-de-ferro de Luanda (CFL), Hewer Jran, disse em Ndalatando (Kwanza Norte), que encontram-se na sua fase conclusiva os trabalhos de reconstrução dos cerca de 400 quilómetros da via ferroviária Luanda/Malanje.

 

A fonte adiantou estarem criadas as condições necessárias para que os comboios comecem a circular a qualquer momento no referido trajecto.

 

Hewer Jran referiu que a obra está na sua fase final, sublinhando faltar apenas a entrega oficial da mesma, que acontecerá logo depois da vistoria que será feita pelas autoridades governamentais angolanas.

 

O responsável indicou que a reabilitação da via ferroviária, iniciada em 2005, permitiram a reconstrução de 600 passagens hidráulicas, 16 estações e 40 pontes e pontões, para além de desmatamento e redução de subidas.

 

Segundo disse, as condições básicas estão criadas para que os comboios comecem a circular na via Luanda/Malanje e vice-versa, com cerca de quatrocentos quilómetros.


CFB chega a fronteira com a Zâmbia em 2011


O comboio dos Caminhos-de-Ferro de Benguela poderá chegar ao Luau, município fronteiriço da província do Moxico com a Zâmbia, em 2011, disse quinta-feira o director administrativo da companhia, Carlos Brás, em função da celeridade na execução das obras de recuperação do traçado ferroviário pela empreiteira chinesa.


De acordo com o gestor, neste momento as brigadas mistas, entre técnicos angolanos e chineses, estão desdobradas, sendo umas que estão a consolidar a linha já lançada do Lobito ao Huambo e outras trabalham nas frentes Huambo/Bié e do Luau em direcção à cidade do Luena capital do Moxico, ou seja na direcção descendente.

 

O responsável apontou a construção de 32 pontes como uma das empreitadas que mais tem consumido o tempo desde que as obras iniciaram oficialmente há três anos.


Além do trabalho de preparação de terreno e do lançamento da linha, Carlos Brás adiantou que também está em curso a construção de 74 estações de maior e média dimensões, ao longo do Caminho-de-ferro.

 

O CFB de acordo com a fonte está a ser reabilitado e modernizado de modo que tenha capacidade de transportação anual (40 milhões de passageiros e vinte milhões de toneladas de mercadorias diversas.

O projecto da reabilitação do CFB de acordo com o responsável está orçado em 1.900.000.000 (Um bilião e novecentos milhões) de dólares norte-americanos.

 

Notícias Angop

 

Transcrito por Carlos Alberto Santos

 

Três novas rotas, fruto da reabilitação de estradas

Alto Chicapa, 30.03.09

Luanda - A operadora de transportes de passageiros SGO abre, a partir de 1 de Abril, as rotas Lubango/Ondjiva/Santa Clara, Luanda/Kuito e Malanje/Saurimo, como resultado da reabilitação de estradas no quadro do processo de reconstrução nacional.

 


Segundo o chefe do Departamento de Comunicação e Relações Públicas da SGO, Garcia Miguel, estas linhas permitirão a população deslocar-se de forma cómoda e a baixo custo pelo interior do país.


Falando hoje à Angop, o responsável acrescentou que a abertura destas rotas resulta dos esforços de reabilitação das principais estradas inter-provinciais, incentivando o trabalho das operadores de transportes a operar em várias
localidades, ligando a capital ao resto do país.


Garcia Miguel destacou a linha Lubango/Ondjiva/Santa Clara por se tratar de uma rota internacional e que facilitará o transporte de mercadorias da vizinha República da Namíbia.


Desta forma, os passageiros que desejarem se deslocar por esta operadora deverão desembolsar três mil e quinhentos kwanzas nas linhas Malanje/Saurimo e Lubango/Santa Clara e quatro mil kwanzas na via Luanda/Kuito.


A fonte afirmou que a recuperação e sinalização das estradas inter-provinciais tem permitido a redução do tempo de viagem da SGO para o interior do país.


Realçou que desde o início das obras das estradas inter-provinciais se notam melhorias consideráveis, uma vez que antes havia muito desgaste de material devido à má conservação das rodovias.

 

Notícia Angop

 

Transcrição Carlos Alberto Santos

 

Seis horas de viagem

Alto Chicapa, 27.03.09

Malanje e Saurimo

 

Os transtornos na transposição dos cerca de 600 quilómetros de distância entre as cidades de Saurimo e Malanje estão praticamente ultrapassados, com a reabilitação de mais de 500 quilómetros de estrada, o que reduziu, de 24 para seis horas, o tempo de viagem em viatura ligeira.
 

 

As cidades de Saurimo e Malanje estão afastadas por apenas seis horas de viagem em viatura ligeira, contra as mais de 24 outrora gastas, graças a asfaltagem de cerca de 500 quilómetros de estrada, dos cerca de 600 que separam as duas sedes provinciais, realizada por empreiteiros chineses que, há cerca de dois anos, por conta do Governo, apostaram na sua recuperação.

 


O empenho das brigadas de construtores chineses, com vista à conclusão da empreitada, é largamente elogiado por camionistas e outros utentes, banido que está o medo de transpor troços acidentados, responsáveis por perdas de muitas vidas e de bens materiais de valores incalculáveis.


Se, ontem, divisar um carro tombado ou avariado era normal, hoje, o cenário mudou. A via favorece uma condução mais cómoda e segura, tal como referiu Joseph Pedro, camionista há vinte e cinco anos.


“O que o Governo está a fazer prova o seu empenho e vontade em desenvolver o país, nesta era de paz”, sublinhou o entrevistado, ao volante de um camião, suporte que garante o pão da sua família.

 

Notícia - Jornal de Angola

 

Transcrito por Carlos Alberto Santos

 

Nova rota para ligar Malanje à Lunda Sul

Alto Chicapa, 21.03.09

Uma nova rota que liga as províncias de Malanje a da Lunda Sul será aberta a partir do dia 01 de Abril, pela empresa de transporte público “SGO”, segundo informou quinta-feira naquela cidade o gerente da operadora, Fernando Vasco Miguel.


O novo percurso terá uma tarifa de quatro mil kwanzas por passageiro, revelando que a operadora abrirá outra rota intermunicipal que ligará Malanje aos municípios de Calandula, Quela e Caculama, cujo valor ainda não está estipulado.


Fernando Miguel disse que a empresa opera com 14 autocarros com 44 assentos cada, que garante o concorfo ao passageiro que vai para a capital ou vice-versa.
Os novos autocarros vão comportar 50 assentos, bagageiras maiores em relação às actuais, sistemas gps para dar maior segurança e conforto aos passageiros na quetão da velocidade, ao contrário dos que estão a operar, a tarifa da viagem Malanje/Luanda e Luanda/Malanje é de 2500 kwanzas por pessoa.


Deu a conhecer que três mil e 500 passageiros são transportadas semanalmente pela empresa de transporte público “SGO”, no percurso Malanje/Luanda e vice--versa.
A empresa de transporte público SGO está presente nas províncias de Luanda, Malanje, Huíla, Huambo; Benguela, Kwanza Sul, Uíje e Lunda Sul e está já a operar com novos autocarros nas linhas de Lunda/Uíje, Luanda/Huíla, Luanda/Benguela e na linha Luanda/ /Malanje começarão a operar dia 1 de Abril.


O responsável elogiou o trabalho de reabilitação das estradas que está a ser desenvolvido pelo Governo, que permite o normal funcionamento dos autocarros das diferentes operadoras e a circulação de pessoas e bens pelo país.
 

Jornal de Angola

 

Transcrito por Carlos Alberto Santos

 

Ex-Militares da 3485 no MEO Kanal

Canal nº 888882 – Ex-Militares da 3485 no MEO Kanal