Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Notícias e Estórias

O momento justifica-o e o objecto da família, Ex-Militares da Companhia de Caçadores 3485, impõe-no. Vamos, todos, contribuir com notícias e estórias do presente e do passado.

Notícias e Estórias

O momento justifica-o e o objecto da família, Ex-Militares da Companhia de Caçadores 3485, impõe-no. Vamos, todos, contribuir com notícias e estórias do presente e do passado.

Cacho a cacho... uma vindima em Ribafria / Alenquer - Setembro de 2021

Alto Chicapa, 03.10.21

IMG_20210918_162944_edit_86011139418124.jpg

A vindima é o culminar de um ano de trabalho, feito... quase cacho a cacho. Mais tarde, o cheiro a engaço e a mosto permanecem iguais.

Com um clima cada vez mais incerto não há ciência que nos valha. Dizer que somos capazes e que temos mais tecnologia, também não resolve... enfim, perante o incerto na colheita há que prevenir, manter a guarda e, para os crentes,... rezar!

São 7h45m da manhã, o motor do trator aquece e o vento leve abana as folhas das videiras... seca o orvalho da noite.

O grupo de vindimadores em fila, com vagar e com os baldes ainda vazios, sabem o que os espera.

Não uso a máquina de vindimar, o processo ainda é artesanal e geracional. Há quem se lembre dos avós, dos tios, do Zé da Clotilde... se estivessem... um pensamento recorrente durante a vindima.

O trajeto na vinha faz-se de uma ponta à outra... cruzam-se vidas, risos e memórias, que sobrevivem aos anos, entre baldes a circular de um lado para o outro. Os menos experientes usam luvas, que impedem o toque direto na uva e atenuam o golpe de uma "ferroada" da tesoura. Os outros, mais treinados, não gostam das luvas, são ágeis, têm unhas de negro e os olhos na ponta dos dedos. De vez em quando, prova-se um bago... hum, está doce!

Ninguém faz má cara ou torce o nariz, quando é preciso transportar mais um balde ou colher uma videira esquecida.

Para haver vinho e poder partilhá-lo com os amigos é preciso trabalhar a terra, fertilizar, escavar, podar, limpar, tratar, vindimar e deslocar os bagos para a adega, que se transformam em néctares brancos, rosés, tintos... até champagne.

Pasteur disse um dia: "Existe mais filosofia numa garrafa de vinho, que em todos os livros". O vinho a tudo tem resistido... às mudanças de hábitos alimentares e até à confusão entre alcoolismo e consumo de vinho... atualmente, é uma mais valia na balança comercial portuguesa.

A instabilidade climática em 2021, com nevoeiros mais intensos, chuvas e menos horas de sol, atrasou o desenvolvimento de algumas castas. Ainda assim, as perspetivas são para um ano de qualidade elevada em matéria de vinhos brancos e rosados e nos tintos, com uma vindima mais tardia, os resultados também serão animadores.

IMG_20211003_111636_edit_20183265263586.jpg

As colheitas, a vida e o clima alteram-se para melhor ou para pior... mas, cabe a cada um de nós saber viver felizes!

A minha gratidão a todos os que ajudaram e colaboraram, e... para os amigos, pela preocupação nos resultados… eles que têm estado ausentes devido à pandemia e sem aquela alegre partilha de emoções e do convívio numa casa cheia.

Carlos Alberto Santos

www.cc3485.pt

Vindima de 2013, em Ribafria, Alenquer

Alto Chicapa, 26.09.13

Cacho a cacho... numa espécie de união coletiva de vocabulário igual e curiosidade por GRAUS e PESOS, onde, mais tarde, o cheiro a engaço e mosto permanecem iguais.

 

É o culminar de um ano de trabalho...

 

«Uma lenda grega atribui a descoberta da videira a um pastor, Estáfilo, que ao procurar uma cabra perdida, a foi encontrar comendo parras. Colhendo os frutos dessa planta levou-os ao seu patrão, Oinos, que deles extraiu um sumo cujo sabor melhorou com o tempo».

 

O vinho a tudo tem resistido: a concorrência de outras bebidas, uma publicidade agressiva a favor da cerveja, as mudanças de hábitos alimentares nas camadas mais jovens e... a confusão entre alcoolismo e o consumo de vinho.

 

Pasteur disse um dia: «Existe mais filosofia numa garrafa de vinho que em todos os livros».

 

Apesar das crises formatadas para nos empobrecer e engordar os mercados, ainda há Setembro… Outubro… e vindimas, mas os tempos são outros… melhores... piores... cabe a cada um de nós vivê-los felizes! A minha gratidão aos amigos... de sempre!

 

 

Carlos Alberto Santos

 

Respirem fundo! Vindima em Ribafria, Alenquer

Alto Chicapa, 10.10.12

Setembro e Outubro trazem consigo o cheiro a vindimas e abre caminho direto a paisagens de cores e cheiros. Cacho a cacho... numa espécie de união coletiva de vocabulário igual e curiosidade por graus e pesos, onde, mais tarde, o cheiro a engaço e mosto permanecem iguais.

 

 

É o culminar de um ano de trabalho, de canseiras, de amor, até dizem: a vinha gosta de nos ver muitas vezes, por lá. Primeiro a poda, as vides, depois... o terreno, as ervas, os tratamentos, a desparra e... a vindima. Nove meses de preocupações com as geadas, as trovoadas, o míldio e o oídio, a seca...

 

 

 

 

Amigos, dos mais conceituados grupos mundiais de vindimadores, emigram da cidade para colherem os cachos, um a um. Todas as mãos são preciosas e a família participa como pode… é preciso merendar, almoçar e jantar, mas... sobra o tempo certo para as brincadeiras.

 

 

 

 

Ainda há Setembro… Outubro… e vindimas, mas os tempos são outros… melhores ou piores?...cabe a cada um de nós vivê-los felizes!

 

 

 

A minha gratidão aos amigos de sempre:

Casal Fernandes, Casal Marques, Casal Ferreiro, Casal Velosa, Magui, Amélia, Carlos, Horácio, e… aos mais miúdos, Margarida, Leonor, Rafael e Gabriel.

 

E... sem a minha mulher Margarida e as minhas filhas Ana e Joana tudo seria mais difícil.

 

Carlos Alberto Santos

 

Ex-Militares da 3485 no MEO Kanal

Canal nº 888882 – Ex-Militares da 3485 no MEO Kanal