O momento justifica-o e o objecto da família, Ex-Militares da Companhia de Caçadores 3485, impõe-no. Vamos, todos, contribuir com notícias e estórias do presente e do passado.
Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 09.09.16 às 22:03link do post | favorito

Peterhof é o nome da cidade onde fica o Palácio que também se chama Peterhof ou Petrodvorets, Palácio de Pedro, a versão russa do Palácio de Versalhes. São palácios e jardins construídos por Pedro, o Grande, para servir-lhe de residência imperial. Foi construído numa área de 1000 hectares, banhado pelo Mar Báltico no Golfo da Finlândia.

A maior atração são as 120 fontes, grandes, pequenas ou trabalhadas, que funcionam devido ao desnível do terreno, aproveitando a força da gravidade e a teoria dos vasos comunicantes.

Contam, que tudo começou por um lugarzinho modesto, que Pedro, o Grande, usava para observar a construção da base naval numa ilha próxima e excelente ponto estratégico.

 

Peterhof10

Peterhof11

 

Peterhof12

Peterhof13

Peterhof14

Peterhof15

Peterhof16

Peterhof17

Peterhof18

Peterhof19

Carlos Alberto Santos


Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 06.09.16 às 23:25link do post | favorito

São Petersburgo foi a antiga capital da Rússia, fundada em 1703 por Pedro o Grande. Tem muitos turistas num ambiente quase europeu. Chamam-lhe a Veneza do Norte ou da Rússia. É uma cidade plana cortada pelo Rio Neva e seus belos canais, com mais de 300 pontes fascinantes, cheias de estátuas e esculturas num mundo urbano, cheio de cultura, património e de arte. Tem o título de capital cultural da Rússia. Na fortaleza de São Pedro e São Paulo começou a cidade. O conjunto abriga um museu, uma igreja e uma antiga prisão.

São Petersburgo é diferente de Moscovo. Aqui ainda são visíveis resquícios da União Soviética, por exemplo em alguns edifícios pela cidade, com acabamentos simples e pinturas pobres e no comportamento cultural de algumas pessoas mais velhas.

 

Peters_10

Peters_11

Peters_12

Peters_13

Peters_14

Peters_15

Peters_16

Peters_17

Peters_18

Peters_19

Peters_191

Peters_192

Peters_193

Peters_194

Peters_195

Peters_196

Peters_197

Peters_198

Peters_30

O Palácio Hermitage é um dos maiores museus do mundo com cerca de 3 milhões de peças de arte em exposição. Ocupa dez edifícios à margem do rio Neva, sendo o principal o Palácio de Inverno, que foi residência dos czares russos. É impossível ver toda a coleção, contavam que se demorarmos 1 minuto em cada obra, ao fim de sete anos estava terminada a visita. Não sei como... mas visitei este museu praticamente sozinho, sem aquelas multidões habituais nestes locais.

A visita, foi uma viagem na história, é valiosa, não só pela beleza incrível das salas e das obras, como pelo choque de culturas. A guia parecia ter rédea curta para informar, no entanto sempre nos acrescentou algumas histórias e peripécias dos Czares como por exemplo os 200 amantes de Catarina II, a Grande, o marido e os seus 3 preferidos.

 

Peters_40

Peters_41

Peters_42

Peters_43

Peters_44

Peters_45

Peters_46

Peters_47

Peters_48

Peters_49

Peters_491

Peters_492

Peters_493

Peters_494

 

As igrejas – ortodoxas – são grandiosas, cheias de pinturas, painéis, mosaicos. Belos exemplares da arquitetura russa. Recordo a catedral de S. Nicolau dos Marinheiros, a Catedral de Nossa Senhora de Kazan, a grandiosa Catedral de São Isaac e a Catedral do Sangue Derramado, que lembra a emblemática Catedral de São Basílio, em Moscovo (Foi construída no final do séc. XIX. Está totalmente decorada com ouro, pedras preciosas e 7.000 m2 de mosaicos. Chama-se assim por causa do sangue derramado no assassinato do Czar Alexandre II em 1881).

 

Peters_20

Peters_21

Peters_23

 

Carlos Alberto Santos


Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 30.08.16 às 23:13link do post | favorito

Sergiev Posad, na região de Moscovo, é a cidade onde se criou, em 1900, a primeira boneca russa, a matrioska, para a exposição de arte em Paris. São feitas de madeira, colocadas umas dentro das outras, da maior (exterior) até a menor (a única que não é oca). Outra caraterística que diferencia as diversas peças são as figuras que encarnam: desde figuras femininas vestidas com trajes tradicionais campesinos, a personagens da política e até mesmo a jogadores de futebol.

Moscovo_82

Moscovo_81

Moscovo_80

 

No centro da cidade está localizado o maior mosteiro ortodoxo russo, Santa Trindade de Lavra, Património Mundial pela UNESCO. O mosteiro foi fundado em 1337 por Sérgio de Radonej. Os crentes procuram aqui inspiração espiritual paz com Deus em cerimônias religiosas ou a rezar por membros da família doentes.

 

Moscovo_60

Moscovo_61

Moscovo_62

Moscovo_63

Moscovo_64

Moscovo_65

Moscovo_66

Moscovo_67

Moscovo_68

Moscovo_69

 

A minha visita a Moscovo terminou com uma viagem de comboio para a cidade de São Petersburgo, cerca de 800 quilómetros. O Sapsan,  o alta velocidade do consórcio Russo com a empresa alemã Siemens, efetuou o trajeto entre as 19h30 e as 23h35. A velocidade pode chegar a 250 Km/h, é moderno, muito confortável, bonito e com internet WIFI gratuita. Tem bar fixo e móvel. Para usufruir de toda a paisagem, hoje teria escolhido outro horário.

 

Moscovo_70

Moscovo_71

Moscovo_72

Carlos Alberto Santos

 

 

 


Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 22.08.16 às 00:22link do post | favorito

Moscovo é uma grande cidade. Três vezes a cidade de Paris. Tem mais de 12 milhões de habitantes e mais de 6 milhões de automóveis, maioritariamente da gama alta. É a maior cidade do continente europeu, fundada no século XI. Hoje mistura o capital e a modernidade com a história.

Foi a cidade mais limpa, que visitei até hoje. Durante 4 dias, não vi uma simples ponta de cigarro ou papel no chão e não me cruzei com um qualquer sem abrigo, embora nas imediações da Praça Vermelha houvesse um homem de meia idade a pedir.

Москва (Moskvá) é realmente incrível! É um destino turístico muito interessante, onde poucos falam outros idiomas, como o inglês ou o francês, no entanto foi sempre fácil e possível conseguir uma informação de alguém na rua, nos transportes ou no restaurante, apesar do esforço mútuo.

O povo, no seu idioma terrível, parece rude e fechado, mas são muito práticos. Certamente uma forma viver ou de estar, absolutamente cultural.

Não tive problemas com a moeda, o rublo (1 euro igual a 72 rublos). Usei o meu cartão de débito nas caixas "multibanco" locais sem qualquer dificuldade. A alimentação, embora diferente suportava-se muito bem e os preços, em zonas turísticas, eram acessíveis (entre os 7 e 12 euros). Provei o Caviar negro (ao preço do ouro) e a Vodka, mas os russos que me perdoem: gosto mais de um bolo de bacalhau e de um cálice de Porto.

Moscovo_10

Moscovo_11

Moscovo_12

Moscovo_13

Moscovo_14

Moscovo_15

Moscovo_16

Moscovo_17

Moscovo_18

Moscovo_19

 

Dos inúmeros pontos de interesse e monumentos para visitar destaco em primeiro lugar a Praça Vermelha, fundada em 1493. Um espaço enorme e muito limpo rodeado de edifícios de estilos diversos que formam um todo surpreendentemente harmonioso! Não a imaginava tão monumental. A Catedral de São Basílio, construída entre 1554 e 1563, chama a atenção pela beleza e pelas cores vivas e brilhantes. Diz a lenda que Ivan, o Terrível, mandou cegar o arquiteto, para que ele não realizasse nada mais bonito no mundo. Num edifício datado de 1890 está instalado o maior centro comercial de Moscovo, o GUM. À esquerda deste edifício fica a Catedral de Kazan e do outro lado há um edifício em tijolos vermelhos, o Museu Histórico Estatal e a Torre do Arsenal no muro do Kremlin.

 

Moscovo_25

Moscovo_20

Moscovo_22

Moscovo_23

Moscovo_24

Moscovo_26

Moscovo_27

Moscovo_28

 Carlos Alberto Santos

 


Ex-Militares da 3485 no MEO Kanal
Canal nº 888882 – Ex-Militares da 3485 no MEO Kanal
mais sobre mim
Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


Sala de Leitura
pesquisar
 
subscrever feeds