O momento justifica-o e o objecto da família, Ex-Militares da Companhia de Caçadores 3485, impõe-no. Vamos, todos, contribuir com notícias e estórias do presente e do passado.
Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 16.11.18 às 00:39link do post | favorito

Quem pegar num mapa e percorrer com um dedo a linha da fronteira norte do país, encontra Vilar de Perdizes entre o lado transmontano do Gerês e a cidade de Chaves, numa região conhecida por Alto Barroso. A aldeia não tem mais de 200 almas, gente que até aos anos 1980 viveu do contrabando e hoje ganha sustento com o gado. É por isso habitual ter dificuldades a entrar no povoado ao fim da tarde: a hora do crepúsculo enche a única estrada de acesso a Vilar de bois de raça barrosã, que regressam à corte após um dia de pasto.

Padre Fontes.jpg

Mesmo no centro do lugar fica a casa de António Lourenço Fontes, padre. É edifício mais comprido do que largo, com paredes de granito e pequenas janelas quadradas por onde a luz entra sempre focada. Nas habitações transmontanas raramente o sol se mostra capaz de inundar um quarto inteiro - e a do Padre Fontes parece estar sempre mergulhada numa relativa penumbra. É aqui, nesta casa escura com paredes forradas de livros, que começa esta história.
............................................................................................................................
Na sua casa em vilar de Perdizes, onde para além de livros e destes diários esquecidos há uma série de máscaras do diabo - que foi recolhendo nas suas viagens pelo mundo - Fontes agarra-se a uma e diz-lhe numa voz já velha, já pouca. "Tu a mim não me metes medo. A ti, Satanás, eu agarro pelos colhões."

Ler mais aqui

Texto de Ricardo Rodrigues / Diário de Notícias

Carlos Alberto Santos


Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 19.08.18 às 23:10link do post | favorito

Chaves.jpg

A OPERAÇÃO PAVÃO 2018, é o nosso convívio de São Martinho a 09, 10 e 11 de Novembro próximo.

Chaves, Vilar de Perdizes, Montalegre, Vila Real e Serralves... São o nosso destino.

Como os anteriores, Buçaco / Coimbra, Linhares da Beira / Serra da Estrela, Foz do Arelho / Tomar, Vila Ruiva / Foz Côa, Lisboa / Costa de Caparica, Vila Nova de Cerveira / Viana do Castelo, Castelo de Vide / Marvão e Évora / Monsaraz, este também vai ser diferente, único e irrepetível.

O programa, com transporte, alimentação, visitas e divertimentos, é específico para o nosso grupo. Como os anteriores, tem a marca, CC3485.

Não esqueças o nosso Convívio de S. Martinho, onde os teus amigos também são nossos amigos.

 

PROGRAMA

Dia 09/11 (SEX.) - LISBOA / PORTO / CHAVES (474 KM)

Dia 10/11 (SÁB.) - CHAVES/ MONTALEGRE / CHAVES (75 KM)

Dia 11/11 (DOM.) - CHAVES / VILA REAL/ SERRALVES / PORTO / LISBOA (472 KM)

 

O encontro (só) será realizado com 40 participantes inscritos até 31 de Agosto.

 

Um abraço do tamanho do Chicapa.

Carlos Alberto Santos


Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 16.11.17 às 00:43link do post | favorito

No dia 10 de Novembro peguei no meu carro, liguei a música e fui ser feliz. A partida, depois do Porto, era em Lisboa. Na minha mente apetecia-me rebolar na relva em descontração absoluta e cantar, cantar com a boa energia do sol:" ...vai levar a lancheira ao pai..., vai levar a lancheira ao pai...".

IMG_20171111_163950.jpg

Ao longo dos anos a vida ensinou-me a perceber com quem se pode contar e a agradecer, à sorte, por estarmos com pessoas que continuam a abrir os braços e nos fazem esquecer aqueles que nos viram as costas.

 

Este fim de semana, de São Martinho e de passeios, foi sem dúvida marcante.

Superou todas as minhas expetativas.

 

Foi o 11º ano de "Operações" a lidar com os amigos de sempre e a aproveitar um dia prolongado pela noite para visitar aqueles locais de Évora ainda desconhecidos de muitos.

É concluir, que não há fotografias suficientemente belas que façam justiça à nobre Vila de Monsaraz.

É provar um vinho branco, rosé ou tinto, num monte alentejano, e achar que o de ontem era ainda melhor.

É experimentar todas as comidas ao jantar, que em cada noite foi sempre melhor do que a anterior.

É ver o Chumbinho cair de cú depois de ver tanta beleza no Alqueva.

É encontrar a poesia nos amigos, ouvir um fado e o cante alentejano, perdido de prazer.

 

Poderia escrever mais de mil palavras mas não seriam o suficiente para agradecer a todos... a vida é feita de momentos como este, onde os amigos não precisam de estar todos os dias juntos para manterem uma amizade verdadeira.

 

E... para o ano? Chaves espera por nós, e talvez com um almoço no quartel.

 

A todos, incluindo os que não puderam estar presentes, um ABRAÇO DO TAMANHO DO CHICAPA.

 

Ler mais aqui.

Carlos Alberto Santos

www.cc3485.pt


Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 05.11.17 às 00:10link do post | favorito

Estão preparados para o São Martinho de 2017? Sim...!

Então, vamos desfrutar o inesperado, conviver com a surpresa, o inédito, o prazer de algo diferente... partilhar as oportunidades com os amigos e multiplicar os momentos... e, viver um fim de semana de passeios.

Évora, o Alqueva, Monsaraz e Arraiolos já esperam por nós.

Agora, aproveita e recorda o nosso magusto de 2011.

Ler mais aqui

 

Carlos Alberto Santos

www.cc3485.pt

 


Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 29.11.16 às 00:01link do post | favorito

Foram momentos com sabor a memorias repescadas do fundo do baú ou das prateleiras perdidas nos labirintos do tempo.

 

Castelo Vide_01

 

Inatel Castelo Vide

As conversas, soltas como cerejas em que as frases por vezes saltam em galope e catapultam-se umas a seguir as outras, tantas vezes com o sabor da distancia do tempo ou da saudade, da força ou da fraqueza, mas acima de tudo da cumplicidade e da camaradagem.

 

As refeições foram servidas em self-service sem mesas marcadas ou lugares certos dando oportunidade aos ex-combatentes a ficarem perto uns dos outros sem se organizarem em grupinhos de amigos ou familiares – as nossas famílias compreendem –. 

 

Castelo Vide_02

 Castelo Vide_03  Castelo Vide_04
 Castelo Vide_05  Castelo Vide_06
Castelo Vide_06 Castelo Vide_07

Castelo Vide_30

Castelo Vide_31

Castelo Vide_32

Castelo Vide_33

Castelo Vide_34

Castelo Vide_35

Castelo Vide_36

Castelo Vide_37

E... em Marvão? Foram momentos emblemáticos, que nos conquistaram de imediato pela paisagem, de cortar a respiração, a preservação da vila e o património. O Castelo no ponto mais alto do planalto é formado por uma rede de muralhas, torres e cisternas. Era... a visita obrigatória.

Marvão_04

 

Marvão_01

 

Marvão_02

 

Marvão_05

 

Marvão_07

Marvão_06

Marvão_08

As castanhas certificadas com Denominação de Origem Protegida são a especialidade da região. No entanto, neste ano, não tivemos muita sorte. No Inatel de Castelo de Vide a gastronomia nunca esteve associada a um único prato com castanhas e o magusto da noite de sexta-feira, as castanhas não se conseguiam descascar. Também em Marvão, nos assadores da Festa do Castanheiro, as castanhas estavam queimadas por fora e cruas por dentro.

 

Mas em Castelo de Vide aconteceu ALL-IN-ONE, com risos constantes e intensos, olhares cúmplices, abraços e belas gargalhadas.

 

 

Rancho Castelo Vide_01

 

 

Rancho Castelo Vide_02

 

 

Rancho Castelo Vide_03

 

 

Rancho Castelo Vide_04

 

 

Em resumo, esquecendo as castanhas, foi um encontro de amigos com grandes momentos de ternura e de encantamento, conversas mirabolantes, frescas e soltas numa salada de frutas de personalidades.

 

 

Carlos Alberto Santos

www.cc3485.pt

 


Comentar
publicado por Alto Chicapa, em 05.11.16 às 23:50link do post | favorito

Castelo Vide

Castelo Vide 

Data: 11 a 13 de Novembro

 

1º DIA CASTELO DE VIDE

Encontro na INATEL Castelo de Vide Hotel** e ***. O convívio inicia às 16 horas. Previamente procedimentos de check-in. Jantar seguido de animação musical com Castanhas e Jeropiga. Alojamento.

 

2º DIA CASTELO DE VIDE | MARVÃO | CASTELO DE VIDE

Saída da   INATEL para um passeio ao   Crato. Visite a Casa Museu   Padre Belo, um local onde poderá apreciar um inigualável espólio de arte sacra colecionado por esta importante figura. Visita ainda a outros pontos de interesse desta localidade   alentejana como por exemplo a   Igreja do Convento de Santo   António, o Núcleo da   Sopa dos Pobres e Igrejas locais. De seguida, viagem de regresso à unidade hoteleira, com paragem em Alpalhão para visita a uma fábrica de enchidos e degustação destas iguarias “made in Alentejo”. Almoço no Hotel INATEL. De tarde seja um explorador e vá até à “Mui Nobre e Sempre Leal Vila de Marvão”. Esta vila mourisca altaneira tem pouco mais de 600 habitantes e é o local perfeito   para contemplar uma paisagem de sonho com tempo   livre para participar na Festa   do Castanheiro.

Regresso ao hotel para jantar, seguido de animação cultural. Alojamento.

 

3º DIA CASTELO DE VIDE | CIDADES DE ORIGEM

Pequeno-almoço. Manhã destinada a   conhecer a pé os múltiplos pontos   de interesse da vila   de Castelo de Vide.

Almoço na unidade hoteleira alentejana da Fundação INATEL. Em hora a indicar regresso às cidades de origem.

 

Nota: Programa sujeito a alterações por motivos imprevistos ou alheios à Fundação INATEL.

 

Preço por pessoa em quarto duplo:……………... €121

Suplemento de quarto individual:………………….22

 

O preço inclui:

  • Transporte em autocarro de turismo;
  • Alojamento INATEL Castelo de Vide Hotel** e ***, em regime de Pensão Completa;
  • Bebidas às refeições (uma bebida por pessoa, água, sumo ou vinho);
  • Visita à Casa Museu Padre Belo;
  • Visita à fábrica de enchidos e degustação destas iguarias da região;
  • 11/11/2016 – Baile;
  • 12/11/2016 – Rancho Folclórico de Castelo de Vide;
  • Assistente acompanhante;
  • Seguro de viagem.

 

Taxa de serviço de reserva – OFERTA INATEL.

 

O preço não inclui:

 Despesas de carácter pessoal ou outros não mencionados no programa.

 


Ex-Militares da 3485 no MEO Kanal
Canal nº 888882 – Ex-Militares da 3485 no MEO Kanal
mais sobre mim
Maio 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Sala de Leitura
pesquisar
 
subscrever feeds